Link para Escola Prepraratória

A escuta de crianças no sistema de justiça.

Psicologia & Sociedade
ISSN 0102-7182 versão impressa
Psicol. Soc. v.18 n.3  Porto Alegre set./dez. 2006

Leila Brito; Lygia Ayres; Marcia Amendola

Universidade Estadual do Rio de Janeiro

RESUMO
O artigo analisa o direito de a criança ser ouvida em processos judiciais, previsto na Convenção Internacional sobre os Direitos da Criança. Toma-se como ponto de partida debates correntes sobre os conceitos de proteção e responsabilização de crianças. Examina-se, ainda, como diferentes equipes técnicas que atuam junto ao sistema de justiça sustentam suas intervenções com vistas à escuta da criança. Por fim, destaca-se que a fala dos menores de idade vem sendo excessivamente valorizada em algumas causas judiciais e desconsiderada em outras.

Palavras-chave: direitos infanto-juvenis; direito de expressão da criança; psicologia jurídica.

Veja o Artigo na íntegra:

Psicologia e Sociedade:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=0102-718220060003&lng=pt&nrm=iso

NOTA: Site criado e mantido pela Psicóloga Marcia Ferreira Amendola. CRP 05/24729. Rio de Janeiro, Brasil. Todos os direitos reservados conforme a legislação em vigor. Proibida a reprodução dos textos publicados nesta página sem permissão do autor. Os infratores estão sujeitos às penas da Lei nº 9.610/98. Citações de textos devem ser acompanhadas da indicação da fonte.

Conselho Regional de Psicologia Conselho Federal de Psicologia Arquivo PDF do Código de Ética Profissional do Psicólogo